Rosana Blogueira

domingo, 21 de agosto de 2016

MI QUERIDO DIEGUITO

Incorporando Frida, inspirada por ela, em versos trôpegos

"Mi Querido Dieguito"

Hoje venho lhe dizer
Com palavras vãs
Que sua ausência tomou conta de mim.
Deixo o silêncio falar
Resvalo em seus olhos
Ouço sua voz
Sua risada.
Não tem vc e eu
Hoje
Na madrugada
No primeiro raio de sol
E de luar.

As estrelas
Os planetas
As constelações
Urgem
Do Alto
Um entendimento Maior.

Mi querido Dieguito, vc não entende
Essa minha necessidade de respirar
Suas palavras
Minha pressa de sentir
E de viver
Você.

Essa abismal distância
Que nos separa
Traz
Vc tão dentro de mim
Vc tão fora de mim.

Hoje
Emergencialmente
Na contramão
Eu queria atirar uma pedra na sua janela
Mas sei que nem barulho ela provocaria
E você não poderia despertar.
Sigo  sabendo de mim nas perguntas que
Khalo.
Me  despeço de Netuno
Dou boas-vindas a Urano.
E te espero.
E te espero.
Sempieternamente,
Besos
De "su Frida"
que hoy viaja en ti, pero sin ti
para todas las galaxias.